Enews And Updates

Fotografia - I

O que é ISO?



Antigamente, antes do advento das populares máquinas digitais, todas as máquinas fotográficas trabalhavam com um filme fotográfico que tinha um certo número de poses (fotos a serem tiradas), 12,24,36 etc e uma ASA ou ISO. Você colocava esse filme na máquina, e batia todas as poses, o filme rebobinava, você tirava ele da máquina e levava para uma reveladora. Essa última parte continua mais ou menos igual, só que em vez de leval o filme nós levamos um pendrive, um cartão de memória, um CD e por aí vai.
Quando se comprava um filme e colocava-o na máquina, era necessário gasta-lo, bater todas as fotos antes de tira-lo de lá, senão perdia-se o rolo todo. Então quando colocavamos um filme de 24 poses e ASA 100 era necessário tirar as 24 fotos e todas sairiam com ASA 100. Mas o que é ASA 100?
ASA, agora chamado de ISO (International Standard Organization) é a sensibilidade do filme à luz, ou seja, quanto maior o ISO menos luz era necessária para escurecer os sais de haleto de prata, componente responsável por fixar a luz no filme nos dando uma foto. Hoje em dia o processo final mudou, mas a finalidade é a mesma. Nas máquinas digitais obviamente não existe mais filme (e sim um sensor que capta a luz), portanto não existe mais sal de haleato de prata. Entretanto, o papel do ISO continua o mesmo, tornar o sensor mais sensível a luz, portanto quanto maior o ISO menos luz é necessária e o contrario também é verdadeiro.
Mas há muito mais no ISO. Quanto maior o ISO, menor a nitidez. Aumentar o ISO aumenta a sensibilidade, mas também ocorre perda de resolução e nitidez.
Com um ISO 100 temos bastante nitidez, mas é necessário um dia ensolarado ou diafragma aberto e longo tempo de exposição. Um ISO alto como 800, 1600 ou até mesmo 3200, nos dá maior liberdade na hora de mexer com o diafragma e o obturador. Nos permite fazer fotos com curto tempo de exposição (1/800) e boa Distância Focal (f18). Nessas condições com um ISO 200 a foto provavelmente sairia escura, mas em um ISO 3200 ela sai com uma boa claridade, porém, como ja mencionado, com perda de resolução.
O ISO ideal para o dia-a-dia é o 200 ou até um 400. Para dias ensolarados, praias etc, um ISO 100 é mais recomendado. Para fotos internas onde não queremos usar o flash, recomenda-se um ISO 800. Para shows, teatro ou lugares escuros onde o flash é proibido ou inútil devido a distância (palcos etc), podemos usar um 1600 ou 3200, há cameras que chegam até 6400. No caso de shows, as vezes a perda de nitidez (ou granulação) é um fator irrelevante.
Por hoje é só, no próximo post daremos sequência as dicas de fotografia falando dos diferentes formatos  de arquivo que as câmeras gravam (jpg, raw, hibridos, tiff…).

Até mais!

0 comentários:

Postar um comentário